quarta-feira, 7 de março de 2012

De mim pra vc: eu não sabia dirigir

Gente bonita, ando me sentindo no dever de escrever - de vez em quando - alguma coisa sobre mim. Afinal, um blog é o díário dos novos tempos, nénão? Pois bem, então vou começar falando de algo muito íntimo, muito meu e que, de repente, eu quis compartilhar com vcs.
Tenho 47 anos e desde - deixa eu ver...3 meses atrás eu não sabia dirigir. Sério! Podem acreditar, eu não dirigia! Nossa, Meiroka, que mulher moderna não dirige hoje em dia? Resposta: Euzinha.
Vamos do começo: casei cedo, primeiro marido nunca me incentivou a dirigir e eu nunca me interessei em aprender. Achava que dirigir era um negócio que, definitivamente, não tinha sido feito para minha pessoa. Sempre fui muito distraída e achava que ao volante, seria o tal perigo constante....risos
Assim, os anos passaram e eu fiquei cada vez mais acomodada nesta situação. Por sorte, nunca realmente me vi em uma situação em que precisasse dirigir e só tivesse eu como alternativa.
Comecei a perceber a necessidade de saber dirigir quando minha filha entrou em minha vida. Mas, mesmo assim, sempre tinha alguém perto de mim que sabia dirigir e que resolvia qualquer situação de emergência. Fora isso, sempre fui uma boa andarilha e sempre achei ônibus uma condução muito interessante. Sempre gostei de observar as pessoas, e um ônibus, senhoras e senhores, recebe muita matéria prima para ser observada.
Quando me separei, percebi o quanto meu marido me mimou e, pior, me acomodou em uma situação confortável e inútil. Mas nessa época, era o medo que tomava conta de mim quando pensava em aprender a dirigir. Medo nãio...pavor!
Aí apareceu o homem da minha vida em minha vida e tornou minha vida uma vida com mais vida (ai que lindo...to poética!) Me incentivou a voltar pra facul e a terminá-la. E depois para a pós. Me incentivou a trabalhar por conta, me incentivou de todas as formas possíveis. E dentro destas formas, me incentivou a dirigir. Incentivo, gente bonita, que se materializou em um carro que ele me deu e que ficava na garagem esperando eu tirar a 'bendita' carteira de motorista.
E lá fui eu aos 37 anos tirar a tal carteira. No começo foi tudo bem. Toda a papagaiada de curso, psicotécnico, tudo isso era uma diversão pra mim. A chapa começou a esquentar quando fui para as aulas práticas. Meu instrutor era um senhor muitoooooo paciente. Mas eu realmente tinha medo. Medo dos carros que vinham em minha direção. Medos das pessoas passarem na minha frente e eu não ter controle suficiente e atropelá-las. Tinha pesadelos horríveis pensando nisso tudo. Era um drama digno das novelas mexicanas. Mas fui levando...meu instrutor dizia que eu era boa motorista, só precisava perder esse 'medo bobo'. Medo bobo é...sei!
Resumindo, fui até a véspera do exame prático final e....desisti. Com carro na garagem e tudo!
Aí, pela pruimeira vez escutei meu marido dizer que desistia de algo. Vendemos o carro e a coisa sossegou por um bom tempo.
Tirei da cabeça...e a vida seguiu...
Aí, aos 45 anos, essa pessoa que vos fala engravida...contra todas as possibilidades...(se ficou curiosa leia meu outro blog onde conto toda a história da minha gravidez improvável: http://blogdeumagravidaidosa.blogspot.com/ - garanto boas risadas e muitas lágrimas.
Quando João nasceu, renasceu em mim uma necessidade absurda de ser totalmente auto suficiente para qualquer necessidade do meu filho. Além disso, marido passa um bom tempo fora, viajando a trabalho, e nestes períodos nosso carro fica na garagem e a mocinha aqui tinha que fazer tudo de busão.
João foi crescendo e tendo necessidades que precisavam ser supridas por um carro. E aí toca pedir para sogra, sogro, cunhada...ai gente bonita, ninguém merece nessa altura da vida ficar dependendo de parente, nénão?
Aí, belo dia, sem contar pra marido e pra ningúem me matriculei na auto escola, paguei os treco lá e comecei tudo de novo...Marido não acreditou no começo, escaldado que ficou, pobrezinho! mas eu estava totalmente e definitivamente decidida.
Tive a sorte de pegar um instrutor 'malvado'. Que não estava nem aí pros meus chiliques. Me mandava dirigir nos piores lugares, horários de rush e passar grandes apuros. Eu me descabelava e ele ria. Agradeço a Deus ter colocado esse moço na minha vida. Obrigado Cido!
Fui firme forte e com as pernas bambas pro exame final e.....passei!!!!!

Tudo bem que do dia que passei no exame, até pegar minha carteira (uma semana depois) e o dia de hoje foram quase 3 meses. Precisei de um tempo, claro, para me acostumar com meu carro. Aprendi tudo em um Renault Clio, um carro relativamente pequeno, e meu carro é uma Scenic. O Clio era 'pé de boi', a Scenic tem direção e um monte de outras coisas...
Mas o que quero contar pra vcs, depois de toda essa novela...e se vc chegou até aqui....afff, deve gostar mesmo de mim...o que quero contar é que hoje, pela primeira vez fui levar e depois buscar meu filho na escola, sozinha, independente, dona do meu nariz, dirigindo com segurança (ainda fazendo algumas pequenas bobagens), e muito, muito feliz...orgulhosa de mim!
Hoje realizei algo que, sinceramente achei que nunca faria e quero que sirva de exemplo para quem acha que não é capaz de alguma coisa. Não acredite nisso, vc é capaz sim, de qq coisa, qq coisa mesmo...basta se jogar e acreditar em vc (claro que se tiver um maridão apoiador do lado a coisa facilita...rs). Mas acredite que vc é capaz e vá em frente, quebre a cara, tropece, levante, caia de novo, atraia olhares de riso e desconfiança, não importa...nem olhe dos lados e siga olhando para a frente, pq no final, o sabor da vitória é inesquecível!
Acho que foi o post mais longo que eu já escrevi...mas estava precisando dessa catarse...e foi bem bom...vou dormir pq amanhã tenho que levar meu pequeno na escolinha logo cedo....dirigindo meu carro!
Beijo gente bonita...e boa noite!

9 comentários:

Rai disse...

Meiroka parabens, adorei tua vitória. Eu tb não dirigir, no começo nunca me importei, depois não quiz pois era muito impaciente e ficava nervosa, irritada no transito mesmo sentada no banco do carona. Há uns 2 anos atrás resolvi deixar esse stresse e me matriculei em uma auto escola, fiz o exame passei na balisa e reprovei no transito de tão nervosa q/estava, voltava p/ aulas, fazia td direito e lá ia eu pro exame e tinha até dor de barriga. Resumindo foi reprovada 4 vezes por puro nervoso, desisti. Agora estou pensando em voltar, só q/estou mais confiante e tenho certeza q/vou conseguir pq td que eu quero de verdade eu consigo e agora eu quero de verdade...e eu digo sempre q/querer é poder.
Mais uma vez parabens.
Bjs,
Rai

Lívia - Diário da Lívia disse...

Meiroka, que post LINDO de viver !!!!!!

Estou com o mesmo problema...já tenho carta há 7 anos e até agora não consigo entrar no carro sem suar frio e ficar tremendo!!!
Meu maridoco também trabalha fora e o carro fica na garagem, dependo dos meus pais para me levarem aonde for...e olha que tenho 2 pequenas que dependem de mim...Chorei lendo o post, pq lembro de mim...realmente o que me falta é coragem !!!!
Parabéns pela sua iniciativa e Boa Sorte !!!!!

Bjokas
Lívia
diariolivia.blogspot.com

Silvinha disse...

Meiroka, que post linnnndo!!!! Sua conquista tem um "sabor único" e ninguém jamais poderá lhe tirar isto.É bom ser "protegida", mas se tivermos que pagar o preço com o "mêdo" ,o preço é muito alto. Parabéns por vencer a si mesma! Parabéns por se determinar... Em cada desejo que se faz necessário, Deus está Sempre Presente para nos propiciar o momento de realizá-lo. Foi tão lindo ler o seu relato, que realmente faltam palavras... Parabéns pela tua conquista! Parabéns pelo Dia Internacional da Mulher!!!!!!!!! Tenha um dia linnnnnnnndo!!!!!!!!!! Silvia Pazzinatto (Silvinha)

Veronica Arteira disse...

Cheguei até aqui pelo facebook. E adorei ler seu texto...Já vivi tudo isso, marido maravilhoso incentivando sempre, mas não tive a coragem de dirigir.... E é uma das coisas que considero mais necessárias pra mim. Como vc, ando pra lá e pra cá, ônibus são meus parceiros, filhos já cresceram, moram em lugares distantes... mas eu ainda sonho em um dia pegar o carro e sair por aí...Lendo aqui, tô repensando minha posição.... Hummmmmmmmmmmmmmm.... obrigada pelo incentivo!!! rs Bjssssssss

Edson Martinho disse...

Obrigado pela homenagem meu amor, obrigado por existir na minha vida. te amo muito. Há e parabéns mais uma vez, estou orgulhoso de ti...

Mila Machado disse...

Meiroka, grande exemplo de mulher !
E me serviu de inspiração!
Estou com 33 anos e fui reprovada ano passado, fui bem na balisa, mas por ficar tão nervosa o carro não me obedeceu e morreu algumas vezes!Kkkkkk
Mas vou lá, tentar de novo, e fazer como você, levar o filho na escola... Quando esse dia acontecer vou me lembrar de você e te contar.
Parabéns!
Bjo

Veronica Kraemer disse...

Meiroca querida, eu me deliciei com este post, obrigada!!!
Parabéns por sua determinação e coragem. Ontem escutei na novela que o mais importante na vida é ter coragem, porque, se você a tem, consegue todas as outras coisas. Achei lindo e resume tudo, né?
Parabénssssssssssssssss por esta conquista, te admiro demais, minha amiga!!!
Te adorooooooooooooooo
Bjosssssssssssssss
Vero

ALVES ARTESANATO disse...

Parabéns pela conquista sempre venho aqui gosto do teu jeito , te admiro tanto que falei na postagem que fiz para homenagear quatro amigas.

Carla disse...

Eu fico pensando se um dia eu também vou conseguir. E um sonho que eu tenho, mas eu me acomodo e me acovardo. parabéns por vc ter conseguido transpor o obstáculo . O medo paralisa as pessoas e esta me paralisando.Tenho uma luta diária comigo mesma para seguir em frente diante de situações novas. Eu fico muito nervosa. Mas vc me deu uma forcinha hoje, obrigada. Vou me esforçar amanha!